NOTÍCIAS




 

Fonte do blog de Matheus Peres

A Prefeitura do Natal deu entrada em uma Ação Cível na Justiça pedindo a manutenção integral do trabalho dos servidores da educação municipal e o reconhecimento da ilegalidade da greve deflagrado pela categoria coordenada pelo SINTE/RN.

Em resposta à Ação impetrada pela Gestão Municipal, o Desembargador Amaury Moura Sobrinho proferiu decisão em 24/12. Determinando "o retorno integral da força de trabalho dos servidores municipais da educação do Município do Natal, aplicando multa diária ao Presidente do Sindicato no valor de R$ 10.000,00 (dez) mil reais por dia de descumprimento, limitada a princípio, em R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)."

Importante afirmar que o desembargador levou em conta que a Prefeitura do Natal, já paga um valor superior ao piso nacional, além de ter oferecido uma proposta de aumento de 6,4%, proposta essa rejeitada pela categoria.

Mas o SINTE/RN, resolvem descumprir o TJRN, não cumprindo um decisão judicial que afeta milhares de estudantes, já tão atingindo devido a paralisação das aula presencias com o Covid-19.

Às perguntas que ficam:

O TJRN vai aceitar essa desmoralização?
A quem serve o SINTE/RN? A greve não é política ?
Os dirigentes do SINTE/RN na sua plena maioria são filiados e até dirigentes do PT, chegando até assumir cargos de 2 escalão no Governo Fatima Bezerra.

O SINDICATO dos Trabalhadores em Educação (SINTE-RN) indicou dirigentes e filiados para cargos comissionados no governo. Parte das Diretorias Regionais de Educação (DIRECs), por exemplo, está ocupada por representantes do sindicato.

FONTE





Comentários