NOTÍCIAS




O prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB), mudou o tom e afirmou ontem que a candidatura ao governo do Estado "não é impossível". "Eu não pretendo, eu não desejo, mas não é impossível", afirmou Álvaro Dias sobre a possibilidade de concorrer a governador nas eleições do próximo ano.

A declaração do prefeito foi diante da pergunta de como ele reagia às afirmações do presidente nacional do seu partido, Bruno Araújo, que, ao conceder entrevista à TRIBUNA DO NORTE, disse que os dirigentes da legenda considerariam "prioridade" uma eventual candidatura de Álvaro Dias para governador do Rio Grande do Norte nas eleições de outubro de 2022.

O prefeito afirmou que não faz análises detalhadas sobre questões políticas e eleitorais neste momento. Ele disse que agora o importante é a administração do município e o enfrentamento dos principais problemas da cidade.

"Vou deixar para analisar política, decidir e ver o que fazer politicamente no próximo ano. Em 2021, quero me dedicar, única e exclusivamente, aos problemas do município e à gestão municipal", destacou, ao ser questionado se, ao afirmar que "não é impossível", está admitindo se candidatar ao governo.

"Eu fico muito lisonjeado e muito satisfeito com as palavras de Bruno Araújo, dizendo do empenho que o partido teria, se eu fosse realmente candidato a governador do Estado", ainda disse Álvaro Dias, que no próximo domingo (1º), chega aos sete meses à frente do segundo mandato como chefe do Executivo.

Para Álvaro Dias, o posicionamento do advogado e ex-deputado federal pernambucano Bruno Araújo "mostra o reconhecimento que eles [do PSDB nacional] têm pelo nosso trabalho e pela possibilidade de vitória, mas o meu foco, no momento, é a minha gestão na Prefeitura e administrar a cidade de Natal e procurar respostas para os principais problemas do município".

Mudança

Mesmo sem dar uma declaração definitiva sobre candidatura, as afirmações do prefeito mostram uma mudança de tom, após o incentivo do presidente nacional do PSDB para que concorra ao governo no próximo ano.

Nas declarações anteriores, ele foi enfático no sentido de descartar a possibilidade de deixar o mandato de prefeito em 2022 para se candidatar. "O que eu garanto, o que eu disse já algumas vezes, e vou repetir aqui é: eu vou permanecer na prefeitura durante os quatro anos do meu mandato. Não pretendo renunciar. Não vou renunciar", disse, no dia 29 de junho, a uma emissora de rádio.

Ontem, à TRIBUNA DO NORTE, admitiu que a candidatura "não é impossível". Também comentou que há "uma demonstração do PSDB de que o partido está disposto a se empenhar, se ele for realmente candidato a governador do Estado". Ele citou também que as afirmações de Bruno Araújo deixaram claro "o reconhecimento dos dirigentes nacionais do PSDB da possibilidade de vitória".

Mas Álvaro Dias ainda faz a ressalva de que não há decisão tomada e que nem mesmo este é o momento para se dedicar a um planejamento sobre eleições ou outros assuntos políticos e partidários.

Prioridade

O presidente da Executiva Nacional do PSDB afirmou à TRIBUNA DO NORTE, no domingo (25), que "se Álvaro Dias fizer uma reflexão com o conjunto das forças políticas locais de que topa disputar uma eleição para governador do Estado, ele terá absoluta prioridade dos investimentos de recursos do partido".

Bruno Araújo declarou que "se Álvaro vier a tomar essa decisão na construção do ambiente local, no diálogo com os parceiros de outras lutas eleitorais no Rio Grande do Norte, será prioridade nacional do PSDB", inclusive quanto a acessos de recursos dos Fundos Partidário Eleitoral.

Segundo Araújo, a direção nacional do partido "vem acompanhando de perto a construção" de uma chapa majoritária no Rio Grande do Norte e que a relação com o presidente da Assembleia Legislativa, que também preside o PSDB no Estado", é franca e muito transparente".

A respeito da possibilidade de Álvaro Dias ter de se afastar do Executivo praticamente com um ano e meio no segundo mandato, Bruno Araújo acha que esse é um tipo de decisão que não trará desgaste político numa provável campanha de Álvaro Dias ao governo estadual. "Com a compreensão que Álvaro é um prefeito reeleito, contribuindo com mais dois anos, serão seis anos de administração. A população compreende no sexto ano, quando um prefeito se desincompatibiliza para ser candidato a governador", disse o presidente do PSDB.

"Há essa compreensão clássica na cultura do eleitor brasileiro e Álvaro daria o passo seguinte para construir e consolidar a liderança dele, que vem sendo crescente na política potiguar", analisou Bruno Araújo.
Publicado na Tribuna do Norte





Comentários